Transformando times em Startup - Empreendedorismo interno

O que é uma Startup?


Existe uma definição, que parece satisfazer a diversos especialistas e investidores de que uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.


Essa definição tem várias explicações, mas vamos ser minimalistas:


  • Um cenário de incerteza significa que não há como afirmar se aquela ideia e projeto irão realmente dar certo – ou ao menos se provarem sustentáveis.
  • O modelo de negócios é como a startup gera valor – ou seja, como transforma seu trabalho em dinheiro. Por exemplo, um dos modelos de negócios do Google é cobrar por cada click nos anúncios mostrados nos resultados de busca – e esse modelo também é usado pelo Buscapé.com. Um outro exemplo seria o modelo de negócio de franquias: você paga royalties por uma marca, mas tem acesso a uma receita de sucesso com suporte do franqueador – e por isso aumenta suas chances de gerar lucro.
  • A missão representa a razão de existência e o propósito do time, possibilitando a compreensão da atuação da empresa.
  • Já a visão é a descrição do destino esperado para o empreendimento, ou seja, o que se deseja atingir futuramente.
  • Os valores determinam os princípios pelos quais a organização preza e que servem de parâmetro para o comportamento de seus colaboradores.
  • O que estou fazendo ainda está alinhado com os objetivos iniciais acordados?
  • As novidades tem um grande impacto sobre o que estou fazendo, valem a pena modificar o objetivo do projeto atual?


Sempre pensamos que pessoas que abrem empresas são todas aquelas que tem o espírito empreendedor, mas e quando você tem o espírito e quer investir em você e nos seus times? Com isso, eu gostaria de compartilhar um outro ponto de vista sobre empreender, pois a partir de agora, você irá ouvir cada vez mais sobre o que estou falando, do empreendimento no autodesenvolvimento em diversos lugares, então leia como se a empresa fosse você ou o seu time e boa leitura.


“Contrate caráter, treine habilidades”
Peter Schutz

O gerenciamento de pessoas pode ser bem mais complicado do que se imagina, principalmente quando a missão é desenvolver talentos. Para que você transforme todos que tiverem interesse em evoluir seus talentos e se tornar times de alta performance e maximizar os resultados do negócio, é necessário aplicar táticas específicas para isso.

É importante fazer com que todos se sintam mais motivados a realizarem suas tarefas, já que eles conseguirão entregar resultados melhores, com mais agilidade e economia de recursos.
Bons líderes devem fornecer orientações e auxílios necessários para que seus liderados se desenvolvam e se enxerguem como parte da solução. A organização deve ter uma estrutura capaz de abraçar cada indivíduos, além de oferecer novos desafios e oportunidades de carreira, cada um tem sua meta pessoal diferente e é importante entender isso e traçar os perfis.

Além de oferecer treinamentos, capacitações e um plano de carreira atrativo, o líder precisa criar um programa que facilite o crescimento dos funcionários dentro da empresa, essa deve ser uma atuação entre gestores junto com o RH. Por exemplo, atingir metas, realizar determinados treinamentos e apresentar comportamento adequado, irá acelerar os sonhos e metas de cada um dentro da empresa.




Desenvolva a habilidade de visão em todos e em si mesmo

Gerar valor para o seu time deve ser sempre uma prioridade para quem quer transformar seu time em um time de alta performance, isso porque as vezes somos ofuscados por tantos problemas do dia-a-dia que esquecemos de comemorar as vitórias.

Gerar valor vai muito além de comemorar e dizer parabéns, é reconhecer quais métricas das entregas devem ir para "uma exposição de resultados" com objetivo de divulgar com os outros líderes, para que a empresa tenha visibilidade do potencial, mas infelizmente nem todas as empresas tem essa abertura e quando tem, quase sempre é focada em resultados voltados para o negócio, esquecendo dos times que estão no backstage, e isso acaba causando em perda de talentos com turnover ou conflitos, que mais tarde, os gestores terão que lidar para apaziguar a situação.


Defina sua missão, visão e valores.

Infelizmente é mais fácil dizer isso do que colocar em prática, algumas empresas estão crescendo rápido, sem saber o que estão fazendo, pois o futuro é incerto. Isso não deve ser um problema ou motivo para desânimo, os desafios devem ser encarados como uma oportunidade para flexibilização da visão, missão e valor.

Esses pontos podem mudar de tempos em tempos, e tudo bem, mas importante avaliar quem se contrata neste momento, se os contratados são de fato pessoas amarradas a desafios ou querem apenas estabilidade, a diferença entre esses perfis podem causar conflitos a curto prazo, então você como gestor(a) do time deve ter isso em mente durante as entrevistas e avaliar quais diamantes irá lapidar.





Crie um time de alta performance

Como já falei no outro artigo sobre como criar times de alta performance, o gestor é responsável por conduzir o time na direção certa, facilitar com boas ferramentas e de fácil usabilidade, mas é importante lembrar que não existe bala de prata para isso, é importante que a composição do time seja construída por pessoas que não tem medo de cruzar a linha da zona de conforto, como disse anteriormente.


"É só depois de você ter saído da sua zona de conforto,
que você começa a mudar, crescer e se transformar."
Roy T. Bennett



Incentive eles a se desafiarem, sempre questione o que aprenderam a cada entrega; Quando um funcionário não se sente desafiado pelo ambiente de trabalho, aumentam as chances de deixar a empresa, mas importante os desafios terem clareza pois a confusão de interesses pode gerar atritos e tirar o foco do que está sendo evoluído, então sempre se questione:

Realizar essas perguntas vai ajudar a sempre ter acabativa nos projetos, mas mais importante é ter consistência das entregas, ficar pulando de projeto para projeto irá atrapalhar muito a performance.
Espero que tenham gostado do artigo, como disse no início do artigo, empreender não precisa ser necessariamente em uma empresa, você pode empreender em você e no seu time, basta pensar em vocês como uma empresa, com visão, missão e valores, e vender para o mercado interno da empresa que você trabalha como foi essa evolução e impacto das entregas no negócio, mesmo que seja de forma indireta.





Fontes:
https://www.visualsynopsis.com/full-collection/leaders-eat-last-simon-sinek-visual-synopsis-by-dani-saveker

Nenhum comentário:

Postar um comentário